Técnica de tatuagem reconstrói a mama e recupera a autoestima de mulheres

por Débora Sader
0 comentário

Técnica desenvolvida por tatuadores para a reconstrução de seios ajudam mulheres que venceram o câncer de mama a recuperarem a autoestima. A tatuagem de reconstrução do seio envolve um trabalho preciso e minucioso, técnicas realistas e devolve um efeito em 3d fantástico.

Um dos artistas que realiza esse tipo de trabalho e desenvolve um belíssimo projeto social para este fim, o Projeto Florescer, é o artista Rodrigo Catuaba, 34 anos, nascido em Nova Friburgo, conhecido por seus incríveis trabalhos realistas e famoso nas redes sociais por tatuar rostos de celebridades.

Confira a entrevista exclusiva que o Rodrigo Catuaba concedeu ao Portal Tattoo Place.

Como surgiu a ideia do projeto? A ideia do projeto surgiu quando foi feito o primeiro mamilo. A moça tinha tido câncer de mama e veio me procurar por indicação médica para refazer o mamilo com tatuagem. Esse caso foi até cobrado na época. Mas eu não sabia quanto cobrar. Pois nunca tinha feito. Então cobrei só o material. Quando a tatuagem foi finalizada, ela se derramou de chorar, de tão alegre que estava! Então ela disse que eu não sabia o bem que tinha feito a ela. E que muitas mulheres precisavam desse bem. Repensando isso, começamos a divulgar o projeto nas redes sociais. As TVs locais vieram gravar. Saiu no jornal. Então a procura começou. 

Desde quando ele existe? O projeto vai completar 5 anos.

A quantas mulheres já ajudaram? Não sei te dizer números. Mas atendemos durante todo ano. Todas as segundas de manhã. 2 mulheres por segunda. Em outubro, 5 mulheres a cada segunda.

Conte um pouco sobre ele. Acreditamos que temos que fazer o bem da forma que podemos. E o câncer de mama é uma doença tão ingrata, tão cruel que não tem por que cobrar por algo que é tão simples de ser feito e que traz a autoestima da mulher de volta. Nosso pagamento é o sorriso no rosto e a felicidade após o processo da tatuagem. É tão emocionante ver a alegria no rosto delas que você não tem ideia.

Sobre a sua trajetória no mundo da tattoo…

Há quanto tempo é tatuador? Sou tatuador há 12 anos. 

O que te motivou? Aos 12 anos de idade sofri um acidente. Caí do terceiro andar de um prédio. Fraturei a coluna e fiquei um ano em uma cama. Como não tinha o que fazer, comecei a desenhar. Então peguei gosto por desenho. Comecei com aerografia. Pintando camisas, capôs de carro, carenagem de moto, capacete, portas de aço. parede de quartos de crianças, painéis de festa. Até que certo dia um amigo me incentivou a começar a tatuar. Foi então que comprei minha primeira máquina e comecei a fazer tatuagens em meus amigos, usando-os de cobaia. 

Por que o realismo? A questão do realismo eu sempre gostei, e sempre tive facilidade de reproduzir rostos. Tanto em desenho quanto em tatuagem. Então optei pelo realismo exatamente pela facilidade que tenho em reproduzir rostos e os deixar realistas. 

Fique agora com algumas imagens de seus trabalhos…

  

  

  

  

  

  

  

Você pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ver Mais