Conheça a história de sucesso e superação de Fião, o premiado de melhor tatuagem na 4ª Tattoo Place Convention

by Mike Correa
0 comment

Vamos conhecer hoje Alcides Oliveira Filho, conhecido artisticamente como Fião Tattoo. Nascido em Limeira Fiaõ teve uma infância numa família humilde de 6 filhos. Uma infância sem muito luxo, mas com muito amor.

Já na escola, adorava desenhar, e sua matéria preferida era educação artística. Nessa matéria, fazia até os trabalhos dos colegas de classe.

Devido às dificuldades financeiras, Aos 12 anos teve que largar os estudos para trabalhar, logo em seguida  se interessou em tatuagens, pois como ele sempre gostou de Rock N Roll, a música e tatuagens , estão ligadas, as capas dos discos, os integrantes das bandas tatuados… Tudo isso o influenciou, e ele queria a todo custo ter sua primeira tattoo, porém quando ele procurou o tatuador de sua cidade, ele desanimou por não ter o dinheiro para fazê-la.

Então um amigo lhe mostrou uma tatuagem que tinha feito, ele achou aquilo muito legal, e seu amigo  disse que o tatuador tinha feito a sua própria maquina, e disse que também conseguiria montar uma pra eles, era o que ele precisava. Depois de várias tentativas sem sucesso, enfim ele conseguiu e fez seu primeiro rabisco. Depois disso foi aperfeiçoando a máquina e se rabiscando. Fez também uma tatuagem no amigo, que mostrou pra outras pessoas e assim foi ficando conhecido.

Ele acabou se afastando da tatuagem por motivos que fugiram de seu controle, o jovem Alcides acabou se envolvendo com drogas e álcool, algo que todos nós sabemos ser difícil de superar. E  começou a trabalhar em outros ramos, ate que com 26 anos voltou a ativa, Mas dessa vez com a cabeça mais madura e mais focada. Podemos dizer que o amor à tatuagem o fez superar o álcool e às drogas.

Agora ele é especialista em oriental, Black and Grey e realismos, mas podemos dizer q Fião é um artista bem versátil e atua em vários estilos. Se preocupando sempre em usar materiais de qualidade e com a segurança e respeito  à seus clientes.

Uma dica que ele da aos jovens tatuadores; é que não faça como ele, não pegue peças e tente montar sua própria máquina, procure cursos e workshops, e use materiais de qualidade, sempre se preocupando com o respeito a arte e a segurança do cliente. Hoje o conhecimento é muito mais acessível do que à 20 anos atrás.

 

Você pode gostar

Leave a Comment

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ver Mais

Enable Notifications    OK No thanks